Cong. de Apoio ao Estrangeiro tem nova liderança

Publicado em

Categorias Notícias ADMP
Tags ,,,,

O presidente da Assembleia de Deus, Pr.  Álvaro Alén Sanches, realizou na noite desta terça-feira (03), a mudança de liderança da Congregação de Apoio aos Estrangeiros. Quem assume a direção é cooperador Fabrício Carneiro Ramos, que já auxiliava nos trabalhos desenvolvidos no local. O espaço, inaugurado em 29 de maio de 2016, abriga a maioria de haitianos residentes em Uberlândia. Todo o trabalho é supervisionado pela Secretaria de Missão aos Povos (Semap).

Durante este período, a direção do espaço foi conduzida pelo Pb. Alex Morais, atual dirigente da congregação ADMP – Custódio, que continuará orientando os trabalhos, por estarem no mesmo bairro. Durante sua fala, Alex disse sobre o que mais aprendeu com os haitianos. “Às vezes, ou sempre, um abraço ele vale mais do que palavras. Quando eu comecei a trabalhar com eles eu não sabia, como até hoje eu não sei, falar a língua que eles falam, que é o crioulo. Então, quando eu chegava na congregação que eu ia cumprimentar, mas ele sempre muito felizes, alegres, pegavam na minha mão e me abraçava bem forte, então sentia que ele já estava com alegria me cumprimentando”, disse.

Fabrício, novo líder, disse suas experiências fora do Brasil e que aprendeu sendo um estrangeiro em um outro pais. “Sempre digo aos haitianos: O Senhor me enviou para o Canadá para que lá eu fosse um estrangeiro e sofresse naquele lugar, para que quando eu tivesse junto com vocês aqui, eu saberia tudo aquilo que vocês estão sentindo.

A Congregação de Apoio ao Estrangeiro, está localizada no bairro Custódio Pereira. O local realiza culto aos domingos, das 8h30 às 12h com Escola Bíblica e ministração e louvor. Há ainda cultos todas as quartas-feiras, das 19h30 à 21h.

Além da assistência espiritual, os haitianos recebem acompanhamento social, por intermédio da Fundação Filadélfia, que realiza a entrega de cesta básicas. Há ainda o trabalhado de acomodação quando uma nova família chega à Uberlândia. Uma mobilização é feita para a doação de móveis e eletrodomésticos. Os haitianos recebem ainda aulas de português, para se adaptarem melhor à nova cultura.

O projeto de apoio aos haitianos surgiu no fim de 2015, após reunião entre a comunidade e o presidente da ADMP, Pr. Álvaro Alén Sanches. Na oportunidade, o líder se prontificou em prestar assistência social e jurídica aos imigrantes.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *